sábado, maio 30, 2020

Os dias de Óis da Ribeira nos dias 30 de Maio...

A Capela de Santo António nos anos 50 do Século XX
Notícia em jornal de 1936

Os dias de Óis da Ribeira 
nos dias 30 de Maio...

- Ano de 1936,
há 84 anos !
O tempo de 3 grupos de
teatro em Óis da Ribeira

Óis da Ribeira tinha dois grupos de teatro activos, há 84 anos. E rivais, naturalmente.
A 3o de Maio de 1936, o «Os Modestos e Inseparáves», segundo a crónica do tempo - e que ao lado reproduzimos - levou variedades ao palco que «envergonharam e indignaram as pessoas docentes que assistiram». 
A notícia descasca-lhe, como se vê ao lado, notícia que repescámos do blog «Óis da Ribeira» - AQUI. O programa incluiu um drama e as culpas eram atiradas ao ensaiador. Isto foi a 30 de Maio de 1936. 
O mesmo jornal dava notícia de que «Os Inseparáveis» iam levar à cena, no dia 7 de Junho seguinte (1936), o drama «O segredo do pescador», em três actos, e com as comédias «O Gabinete do Sr. Regedor» e «Padre, Filho e Espírito Santo, ou Que Trindade». O correspondente local apontava variedades para acabar a noite teatral, fazendo votos para que não merecesse os reparos feitos a «Os Modestos e Inseparáveis». O correspondente era Joaquim Tavares da Silva, irmão de Manuel Maria Tavares da Silva e pai dos já falecidos Durval, Eurico e Dinis Tavares da Silva, este avô materno de Steven Tavares Pires.
A placa com o ano da restauração (1955)

- Ano de 1955,
há 65 anos !
Restauro da capela
de Santo António

A capela de Santo António foi restaurada há 55 anos, por iniciativa de «alguém que nas longínquas paragens africanas, debaixo de um sol tropical, nem lá se esqueceu de um Santo Português da sua devoção, (…), vindo encontrar a capela num mísero estado de conservação».
O benemérito «africano», supomos que Manuel Maria Tavares da Silva (que dá nome à ainda hoje também chamada Rua do Cabo) chegou a Óis da Ribeira e verificou que «ameaçava ruína a capela» (...) «porque ninguém olhava pela sua conservação» e procedeu ao restauro «a expensas suas».
Extraídas as guarnições exteriores, verificou-se em pouco tempo que caía. Grossas vigas de cimento armado ligaram e protegeram a linda capela, que fica a atestar para a posteridade que nem tudo se preverteu», escreveu-se na ápoca. 

Lápide colocada no interior dizia: Capela de Santo António – Restaurada em Maio de 1955». Há uma outra no exterior, topo sul, como se vê na imagem. - Ver AQUI

- Ano de 2009, 
há 11 anos !
Noite dos Campeões nos 
30 anos da ARCOR

O salão da ARCOR recebeu o cantor Alcindo Antunes e a Orquestra Ligeira União Pinheirense na noite de 30 de Maio de 2009, há 11 na chamada «Noite dos Campeões».
O espectáculo encheu literalmente o salão cultural da associação e estava integrado nas comemorações dos 30 anos da ARCOR e no programa da inauguração do Centro Social, que envolveu espectáculos mensais.
Os seguintes:
- Dia 14 de Janeiro: Inauguração do Centro Social.
- 28 de Fevereiro: Noite dos Fundadores.
- 28 de Março: Noite dos Directores.
- 24 de Abril: Noite dos Dadores e Beneméritos.
- 29 de Maio: Noite dos Campeões de Óis da Ribeira.
- 27 de Junho: Noite dos Associados.
- 24 de Julho: Noite da ARCOR Social.
- 26 de Setembro: Noite das Instituições de Óis da Ribeira.
- 31 de Outubro: Noite da Freguesia.
- 18 de Dezembro: Noite de Todas as ARCOR´es. Festa de Natal e encerramento das comemorações.

sexta-feira, maio 29, 2020

O incompleto asfaltamento das ruas de Óis da Ribeira..

O asfaltamento foi do Largo do Cruzeiro à  escola (foto), nu total de 2 170 metros.
As outras ruas com redes de águas e saneamento ficaram de fora...
A Junta de Freguesia nem sabe o que se passa
no asfaltamento das ruas de Óis da Ribeira

As obras de repavimentação e asfaltamento das ruas de Óis da Ribeira intervencionadas pelas redes de saneamento e águas terão terminado hoje, dia 29 de Maio de 2020.
Terão, 
Fátima Reis
Sérgio Almeida
terminado, dizemos nós, porque, aparentemente, falta asfalto das Ruas de Santo António, Serrados, Caminho Fundo, Aidos e..., acrescentamos nós, as Arroteias. Ruas também intervencionadas pelas ditas redes. E o concurso público da AdRA era de 2 170 metros, o que, mais metro menos metro, corresponde às Ruas Manuel Tavares, da Pateira e António
Bernardino. SÓÓÓÓ???...
Ant. Horácio
Ora, então e as outras?
Aqui, vamos ser repetitivos: onde andaram as autoridades locais eleitas, os senhores Sérgio Neves, Paulo Pires e Ondina Soares, que, pagos pelo que (não) fazem, não «fiscalizaram» este concurso público da AdRA que pôs de fora os 300 metros, em cada uma delas, as Ruas dos Aidos, do Caminho Fundo e do Santo António e os 400 metros da Rua dos Serrados?
Andaram a dormir?
E o eleitos de Óis da Ribeira na Assembleia de Freguesia, uns tais Sérgio Almeida e Fátima Reis, do PSD, e António Horácio Tavares, do Juntos?
Andaram todos a dormir a sesta?
Não sabiam o que se passava na vila de Óis da Ribeira?
Coitados, não saberão bem qual é o papel deles, estarão lá só cor do partido e deixam que o povo fique prejudicado.
Não merecem o voto do povo de Óis da Ribeira.

Os dias de Óis da Ribeira nos dias 29 de Maio...

A Fonte do Valbom

Os dias de Óis da Ribeira nos dias 29 de Maio...

- Ano de 1955,
há 65 anos !
Águas do Valbom
para Joaquim Tavares

O aqueduto de escoamento das águas da fonte do Valbom foi mandado executar por Joaquim Tavares da Silva, o particular interessado e a expensas suas, por decisão da Junta de Freguesia de Óis da Ribeira de 28 de Maio de 1955. Há 65 anos.
Joaquim Tavares da Silva, o fotógrafo e dono da loja Escondidinho e do Café Império, queixara-se na sessão de 24 de Abril do entulhamento do aqueduto. O executivo liderado pro Armando Resende foi ao local e deliberou que seria o interessado a fazer os trabalhos de entulhamento. Aires Carvalho e Santos era o tesoureiro e David Soares dos santos o secretário.
Era assim há 65 anos, que se resolviam as coisas públicas de Óis da Ribeira.
Leonildo Costa

- Ano de 1960,
há 60 anos !
Aldírio Costa
detido pela PIDE

 O óisdariberirense Aldírio Soares da Costa foi detido pela PIDE em Maio de 1960, há 60 anos e quando regressava da Venezuela e a irmã Maria da Graça foi pedir certidão à Junta de Freguesia presidida por Manuel Tavares.
Certificado de que atestasse que, antes de emigrar, tinha ajudado a angariar donativos para as obras de construção da ponte (inaugurada a 25 de Maio de 1952) e, depois, contribuído com 500$00 para as obras de reconstrução da Igreja Paroquial e outros 500$00 para as obras da Rua do Cabo, a actual Rua Manuel Tavares, na qual residia a família.
Aldírio Soares da Costa, já falecido, é pai de Maria, Clélia, Leonildo, Manuel Filipe (morador em Valpaços), Danilo, Sérgio, Aldírio e dos já falecidos Alexandre Herculano (ainda criança) e Ana Paula Correia da Costa, que faleceu aos 52 anos, a 24 de Agosto de 2018.
A internet, há 10 anos e na sede da
 Junta de Freguesia de Óis da Ribeira

- Ano de 2004,

há 16 anos!
Espaço da Inernet
na Junta de Freguesia


O Espaço Internet da Junta de Freguesia de Óis da Ribeira foi oficialmente aberto a 29 de Maio de 2004, há 16 anos e no âmbito do Programa Aveiro Digital. 
O executivo era presidido por Fernando Pires, com o tesoureiro RuiFernandes e o secretário Manuel Almeida (Capitão) e funcionava no salão da sede, ainda na Rua da Ponte, onde agora é a sede da Tuna e 20 horas por semana, com apoio de uma formadora. 
«Estará disponível para todos os interessados, pelo menos nos próximos dois anos», explicou o presidente da autarquia, referindo também que estavam franqueados quatro computadores em linha.
O espaço funcionava seis dias por semana, ás segundas e terças feiras (entre as 15 e as 19 horas), quartas (15/19), quinta e sexta (17/20) e sábados (15/19 horas).
Alexandre Pires

- Ano de 2010,
há 10 anos ! 
Alexandre Pires foi
campeão nacional de
kayakindoor 

O óisdaribeirense Alexandre Resende Pires foi campeão nacional de kayakindoor escolar no dia 29 de Maio de 2019, há 10 anos.
Atleta da ARCOR, representava o Instituto Duarte Lemos, da Trofa (onde estudava), e as provas decorreram no pavilhão do Ginásio Clube de Águeda. No mesmo dia, mas da parte da manhã, tinha sido terceiro classificado nos 200 e nos 2000 metros de canoagem que se disputaram na pateira, em Óis da Ribeira.
Alexandre Pires é licenciado em gerontologia social e foi candidato do PS, em segundo lugar da lista, nas eleições autárquicas da União de Freguesias de Traassô e Óis da Ribeira em 2917 e 2019.

quinta-feira, maio 28, 2020

Alcatroamento no (não) ponto final...

A ligação alcatroada das Ruas António Bernardino e Nossa Senhora de Fátima, 
junto à escola primária de Óis da Ribeira
O reajustamento das caixas de sanea-
mento da Rua António Bernardino

Os trabalhos de repavimentação e asfaltamento da Rua António Bernardino (Berna) já estão, aparentemente, terminados. Chegaram à Rua Nossa Senhora de Fátima, em frente à escola primária de Óis da Ribeira. 
O nosso aparentemente tem a ver com o facto de, para trás e pelo menos hoje, terem ficado por asfaltar as ruas de que já falámos: Santo António, Serrados, Caminho Fundo e Aidos. Intervencionadas mas sem ponta de alcatrão.
Um nosso atento leitor veio lembrar-nos uma outra que, na verdade, tem escapado ao nosso escrutínio diário: uns poucos 70 a 80 metros da Rua das Arroteias.
O d´Óis Por Três procurou saber o que se passa junto da AdRA, a entidade adjudicante e dona da obra, mas a AdRA remeteu-nos para os tais 2 170 metros do concurso público. E o concurso público diz-nos, sem sombra de dúvidas para, nem mais nem menos, os tais 2 170 metros. Que são os das Ruas Manuel Tavares, Pateira e António Bernardino, como AQUI falámos.
Ora, o concurso foi público e ninguém reclamou de nada.
E falamos, em termos de reclamações e por ser sua obrigação, por exemplo da Junta de Freguesia, que não levantou bico sobre a matéria. Não fez o mínimo, sequer: ir medir o comprimento das ruas. Coisa tão simples.
Agora queixem-se!
Bastava ler o concurso público e verificar que faltava metros de asfaltamentos.
Mas são estes dirigentes políticos e assalariados que temos.
E cada um tem o que merece.
- PS: Oxalá nos enganemos! 

Os dias 28 de Maio na história de Óis da Ribeira...

Daniel Gomes é o quinto em baixo
Manuel Tavares

Os dias 28 de Maio na 
história de Óis da Ribeira...

- Ano de 1961,
há 59 anos !
Orçamento suplementar
da Junta de Freguesia !

A Junta de Freguesia de Óis da Ribeira aprovou, por unanimidade e a 28 de Maio de 1961, há 59 anos, o orçamento suplementar do ano.
O executivo era presidido por Manuel Maria Tavares da Silva, com o tesoureiro José Pinheiro das Neves e o secretário Armando dos Santos Ala de Resende, e o valor foi de 1601$50, com despesa em igual valor. Qualquer coisa como, a valores de hoje, 708,31 euros. Foi aprovado por unanimidade, e o executivo deliberou expô-lo a público durante 8 dias, para qualquer eventual reclamação.
Eram outros tempos.
A propósito, alguém sabe o que foi feito do «chumbo» das contas de 2013 da União de Freguesias de Travassô e Óis da Ribeira?
Daniel Prazeres

- Ano de 1987,
há 33 anos !
Daniel foi campeão
distrital de futebol

O futebolista Daniel Gomes Prazeres, de Óis da Ribeira, sagrou-se campeão distrital da zona sul da 2ª. divisão de Aveiro, ao serviço do Nacional de Barrô e subindo à 1ª. divisão de Aveiro.
A equipa barroense era treinada por António Manuel (Talho, antigo jogador do Recreio) e somou 72 pontos em 78 possíveis dos 26 jogos da prova.
Daniel, anos mais tarde, na época de 1991/92 e ao serviço do SC de Paradela, sagrar-se-ia campeão distrital da 2ª. divisão, também subindo à 1ª. divisão B da Associação de Futebol de Aveiro. 
Jogou e treinou em outros clubes da região.
Orquestra Juvenil da Tuna de Óis da Ribeira

- Ano de 2006,
há 14 anos !
Orquestra Juvenil da
Tuna no Euro Sub-16

A Orquestra Juvenil da Tuna de Óis da Ribeira actuou,  a 28 de Maio de 2006, no programa de abertura do Campeonato da Europa de Sub-16.
às 22 horas, no largo 1º. de Maio, dia do jogo Alemanha-Portugal (19,45 horas) – que será transmitido em ecrã gigante. 
O concerto da Orquestra Juvenil decorreu às 21,45 horas, no Largo 1º. de Maio, em Águeda e integrada no programa «Águeda com o Europeu” e depois do jogo Portugal-Alemanha (0-1), que se realizou ás 19,45 horas.
A  Tuna, por sua vez e no mesmo dia actuou na Trofa e em Óis da Ribeira – neste caso na festa da comunhão solene. 
Sebastião Reis

Pessoas 
Sebastião Pires dos Reis

O óisdaribeirense Sebastião Pires dos Reis nasceu a 28 de Maio de 1892. Há 128 anos!
Filho dos lavradores José Constantino dos Reis e de Maria Rosa da Maia, era neto paterno de José Francisco dos Reis e Maria Teresa de Almeida, neto materno de Francisco Gomes dos Reis e Maria Pires da Maia. 
O casal teve vários filhos: Manuel Maria, Rosa, Ana, Maria Augusta, Augusto, Fernando e, emigrados no Brasil, por lá ficando, João e José.
Sebastião Pires dos Reis casou com Maria da Graça Sucena Estima a 27 de Dezembro de 1929, tendo o casal três filhos: Manuel (Neca), Rogério (morador em Oeiras) e Maria Olinda (falecida a 22 de Agosto de 1978 e que foi esposa de Messias dos Santos Framegas, falecido a 4 de Junho de 2017). 
Sebastião faleceu a 11 de Outubro de 1980, aos 88 anos e em Óis da Ribeira. Foi vogal 
da Junta de Freguesia nos mandatos de 1935/1937 e 1938/1940, ambos presididos por João de Oliveira Matos. Também, por várias vezes, foi membro da Comissão Fabriqueira.

quarta-feira, maio 27, 2020

O alcatroamento já perto da escola primária...

O saneamento da Rua António Berna já está próximo da escola primária...
A Rua António Bernardino vedada junto às escola

Os trabalhos de repavimentação e asfaltamento da Rua Comendador António Bernardino (Berna) continuaram hoje e ao princípio da tarde já se aproximavam a escola primária. Isto é, do fim!
Para trás, e como se vê na imagem de cima parece ficar a Rua dos Aidos, que é esta à esquerda. E imediatamente para sul/poente, a do Caminho Fundo. Lá mais para poente, ficou a do Serrados. Ruas que também tiveram abertura de valas para a rede de saneamento.
Já nem falamos, para não nos repetirmos, na Rua de Santo António .
Vamos esperar para ver no que isto (não) vai dar!

Os dias de Óis da Ribeira aos dias 27 de Maio...

 A ARCOR em 1979, uma equipa de futebol. De pé, Zé Edgar, Carlos Marques, Zé Melo, 

Fernando Suarez, Zé Celestino Viegas, Diamantino Correia e Zé Ferreira. Em baixo, 
António Vicente, António Framegas, Jorge Marques, Manuel Capitão, Daniel 
Marques, Custódio Ferreira e Zé Pires 
A Rua do Caminho Fundo

Os dias de Óis da Ribeira
nos dias 27 de Maio...

1 - Ano de 1962,
há 58 anos !
Arranjo parcial
do Caminho Fundo


A Junta de Freguesia de Óis da Ribeira, reunida a 27 de Maio de 1962, há 58 anos, decidiu proceder ao arranjo do Caminho Fundo - fundo a esse tempo, hoje a estrada que todos conhecemos asfaltada.
O executivo era liderado por  Armando Resende, com o tesoureiro José Pinheiro das Neves e o secretário Manuel Simões dos Reis que, devido às dificuldades financeiras entendeu proceder ao melhor possível mas adiando tal para o tempo depois das chuvas e lamas existentes.
O d´Óis Por Três procurou saber a origem do nome Caminho Fundo e soube que, até há 35 para 40 amos atrás, em relação aos terrenos que o rodeiam era mesmo muito fundo, nalguns casos com ou mais de dois metros de altura.
Hoje, como todos sabemos, é uma boa estrada alcatroada e com várias moradias.


2 - Ano de 1979,
há 41 anos!
Futebol da ARCOR
venceu (4-3) o Casaínho

A equipa de futebol da ARCOR venceu (4-3) o Casaínho de Cima, em jogo de futebol disputado em Travassô, no campo do Areeiro, a 17 de Maio de 1979 - o ano da fundação da associação.
A equipa (parte dela da foto, que não é deste encontro) alinhou com Vicente; Custódio, Zé Celestino (cap.), Diamantino e Samuel; Zé Melo, Zé Pires, Framegas e Zé Edgar; João José e António Prazeres (2 golos). Também jogaram Capitão (1) e Milton Gomez.
O que é feito desta gente? Recorrendo ao extinto blog ARCOR d´Óis, recordemos a equipa.
 - GUARDA-REDES: 
- António Vicente: empregado de escritório, já aposentado e residente em Recardães. 
- DEFESAS:
-  Custódio Ferreira: Defesa direito, trabalhava na construção civil e está emigrado nos Estados Unidos. Foi membro da comissão instaladora e o primeiro tesoureiro da associação. 
- Zé Celestino: Defesa central, contabilista e jornalista, agora aposentado. Foi presidente da comissão instaladora e da primeira direcção, até 1982. Depois, de 2001 a 2005. Reside em Óis da Ribeira. 
- Diamantino Correia: Defesa central, é empresário do sector hortícola e reside em Óis da Ribeira. Em diferentes mandatos, foi tesoureiro (1985/86 e 1991/92), secretário (1997/98), vogal (1993/94) e presidente do conselho fiscal (1995/96) e secretário 1997/98 e 1999/2000) e presidente da AG (2011/12).
- Manuel Capitão: Metalúrgico, foi secretário da direcção (1985/86 e 1989/90), secretário da AG (1997/98) e vogal do conselho fiscal (1988/89 e 1995/96). 
MÉDIOS:
- Milton Gomez: Empresário de construção civil, foi vogal das direcções de 1985/86, 2001/02 e 2003/04). Reside em Óis da Ribeira. 
- José Melo: engenheiro mecânico, foi presidente da direcção de 1991/92. Reside em Aveiro. 
- António Framegas: metalúrgico, era membro da comissão instaladora e foi primeiro secretário da direcção. Aposentado, reside em Óis da Ribeira. 
- José Pires: Estudante e agora emigrado em França. 
AVANÇADOS:
- José Edgar: Metalúrgico e emigrante em Inglaterra. 
- João José: Economista, membro da direcção em 1999/2000 e actual secretário da AG. Reside em Aveiro e é o único actualmente ligado à ARCOR. 
- António Prazeres: Metalúrgico, reside em Óis da Ribeira. 
- Samuel Fernandes: Metalúrgico, reside em Travassô. 
Dos 13 atletas deste encontro, apenas 6 residem em Óis da Ribeira e três estão no estrangeiro. 
Fernando Reis

3 - Ano de 1999,
há 21 anos !
Projecto da ARCOR
na Segurança Social

Os projectos de arquitectura, águas e esgotos do então denominado centro cívico de Óis da Ribeira foram aprovados pela Segurança Social de Aveiro a 27 de Maio de 1999.
Já la vão 21 anos, a direcção era presidida por Fernando Reis e os projectos previam, em termos de ARCOR, apenas o centro de dia e o ATL. Viria a ser alterado, para incluir a creche (que já funcionava no espaço onde agora é a pastelaria Pau de Canela d´Óis), centro de dia e apoio domiciliário.

terça-feira, maio 26, 2020

O asfalto em frente aos apartamentos da António Berna

O asfaltamento em frente ao prédio de apartamentos


A Urbiplantec
continua hoje 
com os trabalhos
de repavimen-
tação e
asfaltamento da
Rua Comendador António Bernardino
 (Berna), em Óis 
da Ribeira e agora
em frente ao 
prédio de
apartamentos.
O fim do martírio
 do trânsito na 
vila está próximo mas vem já desde 3 de Setembro de 2018, já lá
vão mais de 20 meses!!!..., quando a empresa Construções
Carlos  Pinho, de Arouca, iniciou os trabalhos da rede de
saneamento, junto à capela de Santo António.
Digamos que 20 meses é mesmo, mesmo... muito tempo, para 
mais que o tráfego esteve interrompido 
temporariamente e depois aberto com valas por «arranjar». Duas, paralelas e de lés-a-lés da Rua Manuel Tavares, a do Cabo - as do saneamento (rede nova) e da água (renovada).
E já não lembrando a lama e o pó que os moradores 
tiveram de «engolir» meses atrás de meses.
Haja fé no futuro! 

Óis da Ribeira nos dias 26 de Maio...

O cortejo de 26 de Maio de 2002, a favor
do Centro Social, no Jornal da ARCOR

Óis da Ribeira nos
 dias 26 de Maio...

1 - Ano de 1946.
há 74 anos!
Tília no largo e
obras na na fonte

A Junta de Freguesia de Óis da Ribeira, reunida a 26 de Maio de 1946, já lá vão 74 anos, deliberou reparar a Fonte do Valbom, na qual se registavam fugas de água.
O pedreiro Invêncio Viegas - pais dos já falecidos Hermenegildo, Amílcar e César Viegas - ficou encarregado de identificar os rombos e realizar as respectivas obras de reparação, para evitar os desperdícios do precioso líquido.
O executivo era presidido por Benjamim Soares de Freitas, com o tesoureiro Manuel Soares dos Santos (Lopes) e o secretário José Maria Estima, e também deliberou mandar plantar uma tília no Largo Jacinto Bernardo Henriques (onde fica a actual rotunda do Largo do Centro Social), assim como o respectivo resguardo. 

2 - Ano de 1948,
há 72 anos !
Família Calvo
evocou patriarcas

Os descendentes da Família Claro, de Óis da Ribeira, evocaram o casamento dos patriarcas João Pires Claro e Silvestra Maria dos Reis a 26 de Maio de 1948.
O consórcio do casal realizara-se 192 anos antes e, como se lê na placa aqui reproduzida e colocada no muro do cemitério velho, João foi «um dos grandes homens da então vila de Óis da Ribeira». 
A informação da placa, de resto, é enfática relativamente ao casal. Ele, como já foi referido, «um dos grandes homens da então vila de Óis da Ribeira», teria agora 288 anos, mas faleceu aos 88, em 1820. Ela, foi mulher «activa e muito esmoler». 
O casamento foi evocado em Óis da Ribeira, a 26 de Maio de 1948, por «actuais descendentes» - actuais, os de 1948. Não foi há assim tantos anos que não haja familiares vivos, mesmo que descendentes destes.
Alguém sabe? Alguém pode ajudar? 
A ponte de Óis da Ribeira

3 - Ano de 1956,
há 64 anos !
Comissão de Obras da
sede da Junta de Freguesia

A Junta de Freguesia de Óis da Ribeira anunciou, a 26 de Maio de 1956, a constituição de uma comissão para a construção de uma nova sede da Junta de Freguesia.
A comissão era formada por Benjamim Soares de Freitas, Manuel Maria Tavares da Silva, monsenhor José Bernardino Santos Silva, professor Luís Maria de Almeida Santos, Edmundo Reis e Custódio Lopes Correia que, com  Junta de Freguesia, iria pedir, para esse fim, apoio à Câmara Municipal de Águeda.
A autarquia óisdaribeirense era presidida por Aires Carvalho e Santos, como tesoureiro José Pinheiro das Neves e o secretário David Sares dos Santos.
Aspecto de desfile do cortejo da ARCOR

4 - Ano de 2002,
há 18 anos !
Cortejo rendeu 4500 contos para o Centro
Social da ARCOR 

O primeiro cortejo da favor do Centro Social da ARCOR foi a 26 de Maio de 2002, há 18 anos. Rendeu cerca de 4500 contos, seriam hoje 29.241.738,65 euros.
O cortejo foi preparado em sucessivas reuniões com os pais e encarregados de educação, grupo de teatro e secção de canoagem, até com grupos da catequese -  que se responsabilizaram pelo bar e quermesse.
Os «picanços» aos lances levedaram o bolo do cortejo. Cada director, ofereceu um leitão assado e o dr. Estima Reis (Zeca) ofereceu e comprou uma garrafa de vinho do Porto Vintage 1979, ano da fundação da ARCOR, que voltou a oferecer - para ser aberta no dia da inauguração. 
A Tuna colaborou e o cortejo abriu com a bandeira da ARCOR e crianças da associação, continuando com os grupos de teatro e canoagem, adolescentes da catequese, carros e tractores com oferendas, muita gente apeada - em desfile que encerrava com a charrete a cavalo de António Resende. Há muito que Óis da Ribeira não se mostrava tão irmã dos seus projectos e futuro! 
A direcção da ARCOR era formada por Celestino Viegas (presidente), Manuel Soares (vice-presidente), Madalena Neves (secretária), Arlindo Reis (tesoureiro) e Milton Gomez (vogal).